sexta-feira, 28 de março de 2008

Na 1ª Pessoa | Bildmeister no SXSW 2008

Para quem não sabe,  o Festival South By Southwest (SXSW) é um Festival único no mundo, que decorre na cidade de Austin, no Estado do Texas, EUA, e que este ano fez 21 anos. Durante 5 dias, a cidade tornou-se (mais uma vez) na capital mundial da música ao vivo, e por lá passaram muito mais de 700 bandas, por 70 palcos oficiais e muito mais de 120.000 pessoas a assistir. É realmente o cenário perfeito, para qualquer banda ou amante de música!

Na edição deste ano do SXSW, estiveram 5 projectos nacionais, foram eles: Bildmeister, Norton, Kalashnikov, Zé dos Frangos e ainda David Fonseca. E, como tive conhecimento que os Bildmeister - banda oriunda de Vila de Conde - iriam participar no referido Festival, pedi ao Hugo - um dos mentores dos Bildmeister - um pequeno texto sobre a participação  da banda no SXSW 2008. Ele não só aceitou como fez um completo Diário de Bordo, que publico agora, algumas partes:

Bildmeister2"(...) Quinta-feira, dia BILDMEISTER. 2 Concertos. Um às 16h e o showcase oficial às 22h. O primeiro tem lugar numa festa da Austin Music Foundation, organismo que promove e apoia músicos independentes. Parece uma cena tipicamente americana: pátio com um palco, ao sol, barbacue e bebidas grátis, um convívio rock’n’roll onde, de alguma forma fomos uma das atracções, a única ban da internacional, entre um trio de punk-rockers feminino, uma banda pop indie e outras de que não nos lembramos, numa tentativa de escapar ao sol escaldante com 30 graus à sombra. Perante tal improviso de equipamento – impossível levarmos mais do que guitarras, baixo, pedais, tarola e pratos – disparamos, como nos foi possível, com um backline fraco e improvável. No entanto, compensamos com uma entrega furiosa, abrindo com Model fc840, e pelo menos a certeza que o som, mesmo condicionado, estava óptimo. Alto! Aliás, como em todos os concertos que vimos, o som estava, na maioria dos casos, muito bom. Foram 25 minutos intensos, crus, duros, sónicos. Um bom ensaio para o showcase oficial, a acontecer mais tarde. Despachamos qualquer coisa alimentar, igualmente elementar para suportar os cerca de 6/7 km que fazíamos diariamente, entre clubes e bares da 6th St.

Seis da tarde. Chegamos ao Habana, para deixar guitarras e conhecer as bandas que, de uma forma ou outra, iríamos partilhar o palco. Chegam os BROTHER KITE (Providence, Rhode Island) com óculos de massa e um enorme Patrick Boutwell, vocalista e guitarrista (que iria actuar com uma também enorme Gibson SG de dois braços!). Pouco depois chegam também os SECRET SHINE (Bristol, UK), regressados após uma pausa de 10 anos! Tudo gente afável e nada pretenciosa, com quem acertamos detalhes de partilha de equipamento (nota: pagamos por um muito decente backline – 2 amps de guitarra, de baixo e uma bateria – a fantástica quantia de 10 dólares! Qualquer coisa como 6 euros!... à atenção dos senhores em Portugal que alugam um amplificador de guitarra por 150 euros por dia…).

Aqui não há tempo para soundchecks. Vinte minutos entre bandas e siga a próxima. Como o nosso alinhamento não difere muito das bandas que nos antecederam, tudo correu bem.

..

Mas antes, BROTHER KITE. Umas das bandas que tínhamos mais curiosidade em ver, e não nos desiludiram. Um indie rock muito bem construído, sólido, emotivo e que nos pôs bem-dispostos. Bom, muito bom. A seguir, SECRET SHINE; outra banda que trilha os mesmos caminhos dos My Bloody Valentine com a dupla de vocalistas a cumprir uma regra indie – coro homem/ mulher, guitarras, teclados, crescendos deliciosos. Igualmente bom, para quem já cá anda à muitos anos.

BildmeisterBILDMEISTER. O nosso momento. Montar os pedais, afinar guitarras e apenas uma dica ao técnico de som: guitarras acima de tudo, e alto. Tal como gostamos. Foi um dos concertos mais sónicos de sempre, onde debitamos tudo o que tínhamos. Oh god! Not one, not two, but three distortion pedals! …diziam uns Russian Futurists, entusiasmados com a nossa actuação. Model Fc840 de novo a abrir, seguida de Won’t go down that easy, Replaced, The Right place, temas do novo disco. Depois o medley I fit in my stlye + Der Neid, com uma passagem pelo ruído experimentalista com que às vezes (ou será sempre?) pontuamos as nossas actuações. 35 minutos. Tudo o que tínhamos de entrega, fúria, e uma certa dose de cinismo sónico…. Descarregamos! Quem viu, gostou. Oferecemos dezenas de cds… It’s free? Oh my god, thanks so much!Não sei como podemos tocar a seguir ao que vimos, foi brutal e estamos surdos! diziam os BELLAFEA, a banda seguinte. O simpático David Fonseca também lá esteve, visita que, com muito gosto, acabaríamos por retribuir no dia seguinte.

Tempo de chamar um táxi e despachar as armas de volta a casa. Com o Nostradamus, o taxista doido que berrava desalmadamente, em insultos aos gordos americanos, mesmo que ele fosse um deles… Fuck Bush, man!, Fuck America! … mas era boa pessoa; nunca tinha tido um ataque de riso convulsivo dentro de um táxi.

(...)

Às oito, lá estávamos a subir ao 18º andar do Hilton Hotel. Já o DAVID FONSECA encantava os presentes (num palco para cantautores) com a sua voz, guitarra, samplers e caixas de ritmos. Devíamos ser dos poucos a reconhecer as canções, mas via-se que as outras pessoas apreciavam o seu tom vocal característico, sempre intervalado com uma boa dose de humor. Cumpriu e deliciou. Trocamos algumas impressões, enquanto decidíamos, o que iríamos todos logo de seguida, correr para ver! O Jel (KALASHNILOV) e sua trupe também lá estavam. We’re cool, we’re portuguese in weird Austin!

(...)

Austin é um sítio único no mundo e o Festival SXSW é impossível de reproduzir ou copiar em outra qualquer cidade do planeta. Vive para o rock, para os concertos, para a música. Ficaram muitas bandas por ver, muitas coisas por fazer. Mas valeu bem a pena toda a aventura. Como dizem eles, fuck yo’all! I’m from Texas!… e nós, daqui a um ano, esperamos voltar para dizer: How yo’all doin’?"

Para quem quiser ler toda a aventura, é só ir ao Myspace dos Bildmeister, ou então pressionar aqui, para um acesso mais directo.

Myspace dos Bildmeister

Mypace do David Fonseca

Myspace dos Kalashnikov

Myspace dos Norton

Myspace dos Zé Dos Frangos

Sem comentários: