quinta-feira, 5 de janeiro de 2006

A grafonola d'o marsupilami I

Não sou daquelas pessoas (isto se eu fosse um ser humano!), que têm um album de que gostam mais que todos os outros. Eu não. Eu tenho sim um conjunto de albuns que gosto muito, que me marcaram por algum motivo, e que eu os tenho como os meus preferidos. E isto reverte-se também em relação a bandas ou artistas musicais.


O album"Ten", o primeiro da vida ainda longe de acabar (espero eu!) de uma das bandas incluídas no meu grupo de preferidas, os Pearl Jam, é um desses albuns de que eu falei atrás.

É um album que ouvi vezes sem conta, que desdobrei a capa vezes sem conta. Tantas vezes que tanto a capa está muito gasta, como o cd já tem 2 músicas que não consigo ouvir por estar riscado, de o ter levado para todo o lado. São 11 temas (na versão original, na que tenho tem mais 3 temas extra "Alive live", "Wash" e "Dirty Frank"), em que todos eles são bons. Melhor excelentes. No entanto, quero realçar alguns temas como "Alive", "Even Flow", "Once", "Jeremy" e claro está "Black".

Foi em finais de 1991 que ouvi "Alive" pela primeira vez, e adorei. Foi á descoberta desses tais Pearl Jam, jovem banda de Seattle, e que se juntava automaticamente ao movimento mais importante da década de 90, o grunge. Ouvi o album, e fiquei agarrado a ele. Hoje mesmo, ouço-o, e adoro-o da mesma forma!! A isto chamo eu de boa música, e que não está ao alcance de todos os artistas. Música que não se apaga com o passar do tempo...

Sem comentários: